Um café operado somente por pessoas acima de 60 anos: o Starbucks tem

A Starbucks México anunciou a abertura de sua primeira loja no país operada inteiramente por funcionários entre 60 e 65 anos.

Foto: Cortesía Starbucks

Desde 2011, a Starbucks tem como parceiro o Instituto Nacional para Pessoas Idosas (INAPAM) num programa piloto para promover trabalho adequado para idosos. Em 2013, a empresa e o INAPAM assinaram novo acordo com o objetivo de oferecer oportunidades de emprego para a melhora da qualidade de vida para esse grupo populacional.

Segundo Christian Gurria, diretor da empresa, foram necessários dois anos de trabalho num projeto que, de fato, fizesse a diferença para os idosos. “Abrir as portas de nossas lojas para baristas seniores não foi uma meta, e sim, a harmonização com a filosofia de inclusão da Starbucks”, disse.

Os funcionários maduros terão outros benefícios além dos oferecidos regularmente, tais como: aumento no valor do seguro saúde, dois dias de folga na semana e turno de 6,5 ​​horas diárias de trabalho.

Depois de uma fase de transição gradual da força de trabalho e treinamento de todos, a loja da Starbucks localizada na Cidade do México será a primeira com este modelo de inclusão. A empresa espera empregar 120 idosos até o final de 2019.

“O México tem 12,4 milhões de pessoas com mais de 60 anos, o que representa aproximadamente 10% da população total”, informa Aracely Escalante, diretor do INAPAM.

A Starbucks disse que, dentre os benefícios tangíveis de inclusão das pessoas mais velhas, destacam-se: o grande valor de um emprego, a redução da rotatividade de pessoal, além do compartilhamento de suas longas experiências com os demais funcionários criando condições para um ambiente mais agradável de trabalho.

 

O artigo foi originalmente publicado em Entrepreneur no link https://www.entrepreneur.com/article/319169

Walter Alves

Walter Alves

Palestrante e consultor social com experiência em gestão de pessoas, Gestão do Conhecimento e inclusão no trabalho de mulheres, negros, pessoas com deficiência, LGBTI+ e pessoas acima de 50 anos.
Walter Alves

Últimos posts por Walter Alves (exibir todos)