10 razões para contratar e reter trabalhadores 50+

A hora é de um alerta sobre uma mudança cultural. Empresas estão contratando e retendo trabalhadores com mais de 50 anos. A beleza disso é que ganham empresas e trabalhadores e, também, a economia.

Quando se trata de contratação, empregadores inteligentes sabem que a idade não pode ser um limitante. Empresas inovadoras querem pessoas talentosas. E num mercado de trabalho com frequentes mudanças os empregadores precisam abrir os olhos para as possibilidades de selecionar aqueles com décadas de conhecimento.

A verdade é que a experiência oferece vantagens. Veja dez principais razões para contratar e reter trabalhadores com mais de 50 anos.

  1. Lealdade. São mais decididos e menos propensos a desistir de empregos na primeira oferta para um novo trabalho. E vale a pena retê-los. Custa mais contratar novos funcionários do que reter e desenvolver os atuais. As empresas investem uma quantidade ridícula de recursos financeiros no recrutamento, seleção e treinamento de novos funcionários, apenas para descobrir que logo muitos partem para um novo emprego, num piscar de olhos, pela promessa de salários mais altos.
  2. Competência para tomada de decisão. Um benefício óbvio dos trabalhadores mais velhos é a experiência e as competências desenvolvidas ao longo do tempo. Um trabalhador experiente pode entrar em ação e resolver problemas em todos os níveis. Eles também aprimoraram as competências de pensamento crítico que podem ajudá-los a tomar decisões sólidas em tempo hábil, sem a utilização de manuais e adivinhação.

É legítima a dúvida dos empregadores quanto ao atraso dos trabalhadores mais velhos ​​no que diz respeito à tecnologia. No entanto, essas competências técnicas podem ser ensinadas e aprendidas, mesmo que num tempo mais longo. Nenhum treinamento, porém, pode construir o conhecimento e a sabedoria adquiridos durante 20 ou 30 anos de carreira.

  1. Equilíbrio. Os trabalhadores mais velhos, pela maturidade emocional, tendem a ser mais equilibrados e seguros de si. Os melhores funcionários são aqueles que trazem uma mistura de confiança e conhecimento.
  2. Capacidade cognitiva. O conjunto de competências pessoais procuradas num funcionário exemplar pode ser resumido a competências de liderança, de gestão, de comunicação e empatia. Estas qualidades continuam a ser desenvolvidas à medida que envelhecemos. E quando uma ótima ideia aparece, os trabalhadores mais velhos sabem o que fazer com isso, porque podem compará-la com o que foi bem-sucedido e o que fracassou.
  3. Atitude. Os trabalhadores mais velhos são proativos, positivos e práticos. Isso pode ser uma generalização, mas, nesta fase, os grandes desafios ou sonhos da vida estão ultrapassados. Este é o momento em que eles podem concentrar sua energia em seus empregos e focar numa carreira que, talvez, não tenha sido possível quando mais jovens.
  4. Colaboração. Trabalhadores experientes têm mais facilidade para procurar pessoas de outras áreas, idades e origens para conversar sobre suas ideias e opiniões. Eles valorizam o trabalho em equipe. Os dias do egocentrismo estão ultrapassados. Eles se sentem energizados ao trabalhar com um quadro diverso de colegas. Eles preferem concentrar seus esforços em realizar o melhor trabalho possível para a empresa, causando impacto e diferença.
  5. Liderança. Os trabalhadores que atuam há algumas décadas são frequentemente bons líderes, em grande parte devido às suas competências intrínsecas de comunicação. durante A comunicação não era por e-mails, mensagens de texto ou mídias sociais quando desenvolveram suas carreiras.
  6. Competências essenciais e network. Os 50+, geralmente, têm mais experiência em gestão, marketing, finanças e maior conhecimento dos setores. De acordo com um estudo realizado pelo Centro de Envelhecimento e Trabalho do Boston College, 46,3% dos entrevistados disseram que seus funcionários mais velhos têm suas redes profissionais e de clientes mais estruturadas, em comparação com 30% que disseram o mesmo dos trabalhadores mais jovens.
  7. Produtividade. A diversidade de idades melhora o desempenho organizacional. Estudos descobriram que a produtividade dos trabalhadores mais velhos e mais jovens é maior em empresas com equipes formadas por pessoas com idades variadas.
  8. Mentores. Os trabalhadores mais velhos desempenham um papel vital no desenvolvimento de competências dos mais jovens. E o aprendizado é bidirecional. Cada geração se destaca da outra em determinadas competências e todos têm a oportunidade de aprenderem a se respeitar mutuamente.

E uma questão chave na mentoria bidirecional: todos, continuamente, aprendem novas maneiras de fazer novas coisas e, assim, mudam corações e mentes. As pessoas mais criativas frequentemente se envolvem em esforços de aprendizado ou autoaperfeiçoamento. Quando fazem isso, tudo ao redor se torna mais estimulante. Quando se adquire conhecimento, o mundo ao redor muda, as pessoas mudam.

 

O artigo de Kerry Hannon foi originalmente publicado na Forbes em https://www.forbes.com/sites/kerryhannon/2019/07/21/10-reasons-to-hire-and-retain-workers-50/#50e819942faa

 

Walter Alves

Palestrante e consultor social com experiência em gestão de pessoas, Gestão do Conhecimento e inclusão no trabalho de mulheres, negros, pessoas com deficiência, LGBTI+ e pessoas acima de 50 anos.
Walter Alves

Últimos posts por Walter Alves (exibir todos)