O que cinco gerações trabalhando juntas têm em comum

Valor Econômico, Darlene Merconi – 16/07/2018

Hoje, cinco gerações se relacionam no ambiente profissional. Cada uma com seu modo de trabalhar e pensar. A tecnologia tem facilitado a conexão entre diferentes gerações, competências e formas de pensar, diversidade de idade, olhares e perspectivas. Já é comum vermos CEO com pouco mais de 20 anos e estagiários acima dos 50 ou 60 anos.

A Pangera, startup que promove relacionamentos intergeracionais, realizou pesquisa qualitativa para desenhar conexões e semelhanças entre as gerações e concluiu que os veteranos, com mais de 70 anos, os revolucionários “baby boomers”, na faixa dos 63 anos, os ambiciosos da geração X, com 45 anos mais ou menos, os livres da geração Y, na faixa dos 30 anos, e os criativos da geração Z, na casa dos 20 anos, têm em comum a preocupação com qualidade de vida e longevidade, diálogo, respeito e segurança, tanto física quanto financeira.

Outra conclusão foi que a convivência intergeracional pode tornar múltipla a identidade etária, ou seja, é mais fácil encontrar sinergias e convergências aproximando gerações do que jogar luz sobre o que as separa.

 

Este artigo foi publicado originalmente no Valor Econômico
https://www.valor.com.br/carreira/5660881/como-cinco-geracoes-trabalham-sob-o-mesmo-teto

 

Walter Alves

Walter Alves

Palestrante e consultor social com experiência em gestão de pessoas, Gestão do Conhecimento e inclusão no trabalho de mulheres, negros, pessoas com deficiência, LGBTI+ e pessoas acima de 50 anos.
Walter Alves

Últimos posts por Walter Alves (exibir todos)