Trabalho no Futuro – Episódio 26: Selecionar profissionais 50+ é um trabalho do presente

Após participar de um evento na MaturiJobs, Cecília Barboza se interessou pelo assunto do trabalho para os 50+ e passou a estudar, a interagir com profissionais nesta faixa etária e a entender as diferenças transgeracionais.

Ela acredita que no geral, as empresas ainda demandam por profissionais mais jovens acreditando serem mais tecnológicos e que poderão dar respostas mais rápidas às suas necessidades imediatas.

Em nossa opinião, no entanto, este imediatismo atrapalha a área de Recrutamento & Seleção a contratar o melhor profissional. É preciso entender que a oportunidade dada a uma pessoa 50+ de ser ouvida traz muito boas surpresas quanto a disponibilidade destes profissionais para aprender e ensinar.

Quando uma pessoa 50+ entende de suas competências e é capaz de se expressar claramente sobre elas, chega a um patamar de auto conhecimento e auto desenvolvimento que a capacita a mostrar aos contratantes de seu trabalho o quanto ela poderá ser útil e suprir a demanda.

Atualmente, saber se relacionar com pessoas de todas as idades, ter bom humor e conservar a auto estima é um dos preceitos fundamentais para manter-se no mercado de trabalho.

Entrevista: Walter Alves
Edição: Felipe Andrade
Realização: MaturiJobs

Sobre o programa:

Você sabe como será o Trabalho no Futuro?
Quais as competências serão exigidas?
Haverá Trabalho no Futuro para as pessoas acima de 50 anos?
O que é envelhecer no Brasil atual?
Há uma idade limite para estudar ou para uma nova carreira?
É possível empreender fora da internet?
Para responder a estas dúvidas e, também, falarem sobre longevidade, maturidade e suas próprias experiências conversamos com várias pessoas e registramos em forma de entrevista nos programas Trabalho no Futuro.

Toda terça-feira um novo programa no ar. Não perca!