Entendendo os trabalhadores 50+

Esta geração está trabalhando, vivendo mais e não planeja aposentar como as anteriores, seja por escolha ou por necessidade

Ao longo de 2018, a Next For Me fez uma pesquisa e pôde, por isto, ter uma visão da intimidade de milhares de americanos com mais de 50 anos, constatando que eles pensam muito sobre o que o futuro do trabalho e sobre a estabilidade financeira.

A seguir um resumo da pesquisa com um pouco da metodologia, alguns resultados e comentários.

Existem nos EUA 120 milhões de pessoas com mais de 50 anos, sendo 75 milhões de Baby Boomers e, todos os dias, 10.000 fazendo 65 anos. Mais de 40% dos que poderiam se aposentar dizem não estar preparados financeiramente para isto. Mais de 50% das pessoas com mais de 50 anos têm menos de US$ 50,000 (em torno de R$ 200.000) na poupança de aposentadoria.

Ao mesmo tempo, há o preconceito etário impedindo que os trabalhadores mais velhos encontrem novas oportunidades.

Método

Através de uma newsletter semanal, encontros presenciais e eventos públicos, o Next For Me criou encontros de networking e capacitação para trabalhadores 50+. O relatório tem base nas descobertas feitas nesses encontros, em entrevistas individuais, em grupos focais e em pesquisas realizadas em todo o país de janeiro de 2018 a janeiro de 2019.

Temas comuns

O preconceito etário foi um tema muito comum nas discussões e reconhecido como o responsável pela falta de oportunidades para se conseguir novos trabalhos. Os participantes se entusiasmaram pelos novos contatos nos encontros e pelos treinamentos presenciais que os fortaleceram pelas buscas de outras funções ou por uma nova carreira.

Eles estão no LinkedIn, mas reconhecem que tentam esconder a idade focando nas experiências mais recentes e deixando as datas de formatura em branco. Expressaram a necessidade de direcionar recursos financeiros para os encontros de networking, para treinamento que os familiarizem com novas ferramentas e tecnologias e para a luta contra o preconceito etário.

Um olhar otimista

Esta geração está envelhecendo com esperança e entusiasmo diante dos desafios. Utilizando a experiência adquirida com o ativismo civil e com o aprimoramento da empatia ao longo da vida. Sente-se pronta para buscar e encontrar soluções para problemas que afetam, não apenas a própria geração, mas, também, as gerações posteriores e futuras.

Entrevistas individuais

Foram realizadas entrevistas individuais em todo o país em busca da ideia de como o consumidor com mais de 50 anos se sente em relação ao que está sendo oferecido à sua faixa etária. Os produtos e serviços estão sendo adequados? Onde havia necessidades não satisfeitas?

Encontros

A Next For Me recrutou facilitadores nas cidades para discussões sobre mudança de percepção sobre envelhecimento, orientação financeira e relacionamento transgeracional. Foram encontros informais entre Millenials, Geração X e Baby Boomers, realizados em espaços seguros onde os participantes se sentiam à vontade para as discussões mais difíceis.

Eventos em parceria

Os eventos foram realizados em parceria com pessoas ou organizações com foco no mercado de consumo ou no trabalho das pessoas 50 mais e envolveu sessões de brainstorming e encontros de networking.

Público alvo

As pesquisas foram feitas com assinantes e seguidores do Next For Me nas redes sociais com idade entre 50 e 65 anos. As pesquisas buscaram identificar as necessidades do público alvo no trabalho, nas finanças e na relação com a comunidade. Um terço dos entrevistados não tem planos de se aposentar; com 20% acreditando ter 5-10 anos a mais de trabalho para planejamento de pós-carreira e organização financeira.

 

A pesquisa Entendendo o trabalhador 50+ pode ser baixada clicando no link.

 

O artigo de Jeff Tidwell foi publicado originalmente na  Forbes em https://www.forbes.com/sites/jefftidwell/2019/04/22/understanding-the-50-worker/#7a1012b837b6

 

Walter Alves

Palestrante e consultor social com experiência em gestão de pessoas, Gestão do Conhecimento e inclusão no trabalho de mulheres, negros, pessoas com deficiência, LGBTI+ e pessoas acima de 50 anos.
Walter Alves

Últimos posts por Walter Alves (exibir todos)